Friday, March 25, 2011

Mais uma dissertação sobre o ensino de português em Timor

A seguinte Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação, Especialização em Educação, Comunicação e Linguagem apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 2010, A percepção da língua portuguesa por estudantes timorenses do ensino superior português, de autoria de Filomena da Imaculada Conceição Pinto, encontra-se disponível para download no link http://run.unl.pt/bitstream/10362/4820/1/tese%20final.pdf.  

O maior destaque deste trabalho está na elaboração de um questionário aos estudantes leste-timonrenses e na análise das respostas obtidas nestes questionários. Conforme palavras da própria autora, o gerenciador deste blog sabe da "urgência" de pesquisas e suas contribuições a Timor Leste, porém deixa aqui somente um comentário a respeito da elaboração e análise do questionário feitos que é um tanto simplista. Segundo minha análise, seria possível tanto elaborar um questionário que abordasse outros assuntos de natureza educacional e sociolinguística, quanto ampliar o número de sujeitos a serem entrevistados na pesquisa (forma somente 4 estudantes). Durante o período que lecionei a disciplina de Português Instrumental na UNTL (Universidade Nacional Timor Lorosa'e), em 2008 e 2009, elaborei diferentes questionários de natureza educacional e sociolinguística para melhor conhecer as necessidades das diferentes classes que lecionei. Por sua vez, muitos de meus alunos acabaram por me ensinar suas línguas maternas (os tão bem conhecidos "informantes").

Segue o resumo da dissertação:     

Após de 24 anos de luta, o povo timorense encontrou a sua liberdade total, através do Referendum que, então, foi presidido pela ONU, em 30 de Augusto de 1999. Nasceu, assim, uma nova nação chamada Timor-Leste. O povo timorense demostrou, desta forma, seu valor heróico, ao ser um Estado soberano, como qualquer outro Estado-nação. O objectivo principal do presente trabalho é tentar entender os motivos que conduziram à escolha do português como língua oficial de Timor-Leste, uma vez que, todos sabemos, Timor-Leste dispõe de uma língua congregadora, que é denominada Tétum. Procuramos, por isso, analisar o quadro das diversas componentes para podermos perceber a percepção que os estudantes timorenses a frequentarem o Ensino Superior, em português têm da Língua Portuguesa.

É com grande prazer que registro aqui mais esta outra contribuição sobre a língua portuguesa em Timor Leste. Recentemente, descobri mais outras dissertações que contemplam de alguma maneira estudos de linguística e/ou educação em Timor Leste que são de nosso interesse aqui neste blog. Em breve colocarei outros posts divulgando-as e comentando-as. Até lá!

2 comments:

aurelie marie said...

Gostei muito da divulgação! Parabéns.

Anonymous said...

Sim, do estudo urgente do panorama linguístico timorense, em especial do tétum, depende a sobrevivênncia da Língua portuguesa em Timor-Leste. Obrigado pelo contributo precioso do seu excelente blogue.